nav-logo
Compartilhe

    Cólica renal: conheça as causas e formas de tratamento

    Dor intensa e incapacitante são as principais características da cólica renal, que é provocada pela presença de cálculos no trato urinário

    Por Danielle SanchesPublicado em 16/08/2023, às 09:00 - Atualizado em 17/08/2023, às 12:08

    Cólica Renal

    A cólica renal é uma dor intensa que pode surgir na região lombar de um lado, podendo ir para a região do flanco e do pé da barriga, embora possa ser sentida no abdômen inferior e até na virilha. 

    Na maioria dos casos, a cólica renal é provocada pela presença de cálculos no trato urinário, popularmente conhecidos como “pedra nos rins”.   

    O que é cólica renal? 

    Cólica renal é uma dor considerada bastante intensa que ocorre na região do abdômen e nos flancos e que pode irradiar para a região lombar e para a virilha.  

    É uma dor provocada pela obstrução total ou parcial de partes do trato urinário, como rins, ureteres (espécie de tubo que liga cada rim à bexiga), bexiga (espécie de reservatório de urina) ou uretra (tubo que leva a urina da bexiga para fora do corpo). 

    Agendar consulta online

    O que pode causar cólica renal? 

    A cólica renal é provocada pela obstrução, parcial ou total, do ureter – uma espécie de tubo que conecta os rins à bexiga.  

    Essa obstrução geralmente é causada pela presença de cálculos renais, popularmente conhecidos como pedra nos rins, mas que podem estar presentes e afetarem outras partes do trato urinário como bexiga, ureteres e uretra. 

    A dor ocorre quando esses cálculos tentam passar pelas estruturas internas. Se a pedra não desce e entope o ureter, a urina não é eliminada, provocando uma dilatação no rim – e, como consequência, a dor forte. 

    Como é a dor da cólica renal? 

    A dor da cólica renal é bastante aguda e intensa, e começa de forma súbita na região lombar (nas costas, de um dos lados), nos flancos e no baixo ventre. 

    Uma das características mais conhecidas dessa dor é que não há posição de alívio e, não raro, chega a ser incapacitante, impedindo a realização de tarefas do dia a dia. A dor também pode provocar náuseas e vômitos. 

    Como é feito o diagnóstico? 

    O diagnóstico geralmente é feito pelo médico clínico ou pelo urologista, que realiza o exame físico e uma análise do histórico de saúde do paciente, incluindo aí saber se existem casos de cálculo renal na família.  

    É importante saber também qual o tipo de alimentação do indivíduo e a quantidade de líquido ingerida diariamente, já que esses fatores influenciam na formação de cálculos.  

    Exames para cólica renal 

    Além do exame físico, o médico também pode pedir alguns exames de imagem para confirmar o diagnóstico da cólica renal. São eles:  

    • Tomografia computadorizada de abdômen e pelve sem contraste (melhor exame); 
    • Ultrassonografia; 
    • Radiografia.  

    Outros exames que também podem ser requisitados são hemograma, análises relacionadas à urina e estudos bioquímicos.  

    Tratamento para cólica renal 

    A principal causa de cólica renal são os cálculos. Nesse caso, o tratamento é feito com medicamentos analgésicos e anti-inflamatórios — que devem ser usados apenas com recomendação e orientação médica, já que alguns deles podem piorar o problema.  

    Outra forma de manejo importante é associar as medicações com a alta ingestão de água e estimular o corpo a eliminar as pedras naturalmente, pela urina. 

    Quando as pedras são grandes ou obstruem a passagem da urina, no entanto, pode ser preciso realizar uma intervenção cirúrgica para removê-las. O procedimento em geral é feito sem cortes, através da passagem de um aparelho por dentro do canal urinário, bexiga e ureter, que mostra a pedra num monitor. Então, quebra-se a pedra com laser até ela se transformar em fragmentos bem pequenos, que são posteriormente eliminados na urina.  

    Cálculos grandes podem ser tratados com uma cirurgia feita com um pequeno corte de menos de 1 cm nas costas, onde se introduz um aparelho até o rim e trata-se a pedra.   

    O mais importante é buscar avaliação médica porque a cólica renal pode, num caso mais grave de construção do sistema urinário, levar à insuficiência renal, que é o dano à funcionalidade do rim. 

    Qual médico procurar? 

    O médico responsável por cuidar de cólicas renais, tanto para homens como para mulheres, é o médico urologista. 

    Agendar consulta online

    Fonte: Dr. Fábio Vicentini, urologista do Hospital Nove de Julho, em São Paulo (SP). 

    Encontrou a informação que procurava?
    nav-banner

    Veja também

    Faça sua consulta sem sair de casaAgendar consulta online