nav-logo
Compartilhe

    Excesso de gases: conheças as causas mais prováveis

    Condição é considerada um problema quando interfere na qualidade de vida do indivíduo

    Fonte: Dra. Zuleica Barrio BortoliMédica gastroenterologista Publicado em 19/01/2024, às 19:13 - Atualizado em 22/01/2024, às 11:09

    excesso de gases

    A formação de gases ocorre como um processo natural no tubo digestivo, devido à digestão dos alimentos. No entanto, o excesso de gases pode indicar alguma alteração no organismo, além de causar desconfortos. 

    Quais são os sintomas de excesso de gases?  

    O excesso de gases pode causar sintomas como: 

    • Distensão abdominal; 
    • Cólica; 
    • Desconforto.

    Agendar consulta on-line

    Excesso de gases: o que pode ser?  

    A formação de gases depende, basicamente, de bactérias e fungos presentes no aparelho digestivo. Esses microrganismos interagem com restos alimentares não absorvidos e, em um processo chamado de fermentação, produzem gases. 

    O excesso de gases costuma ocorrer em situações de: 

    • Intolerância alimentar, que impede a absorção de determinadas substâncias; 
    • Supercrescimento bacteriano ou fúngico no intestino.

    O supercrescimento bacteriano ou fúngico, por sua vez, pode acontecer em função de diversos fatores, incluindo:   

    • Cirurgia no tubo digestivo; 
    • Intolerância alimentar; 
    • Dieta não balanceada e rica em carboidratos de difícil absorção (presentes em alimentos chamados de FODMAP, como maçã, mel, leite de vaca, beterraba, feijão, entre outros); 
    • Uso frequente de antibióticos.

    Excesso de gases pode ser câncer?  

    Não existe relação entre excesso de gases e câncer. 

    Excesso de gases pode ser emocional?  

    Normalmente, não há relação de causa e efeito entre questões emocionais e gases.  Mas pessoas ansiosas podem apresentar uma sensibilidade visceral exacerbada e, assim, ter sensações mais intensas do que outros indivíduos. 

    Quando os gases são preocupantes?  

    Não há critérios objetivos para determinar o que seria uma flatulência excessiva. Muitas vezes, os aspectos levados em conta são subjetivos. 

    Os médicos tendem a considerar os gases como um problema quando o paciente se sente desconfortável e relata uma interferência na qualidade de vida devido à flatulência. 

    Como é feito o diagnóstico?  

    A investigação de casos de excesso de gases pode variar conforme as queixas do paciente. Mas, em geral, os médicos solicitam testes de intolerância alimentar. 

    No caso da intolerância à lactose, pode-se fazer um exame de sangue, que avalia a glicemia do indivíduo em duas situações: em jejum e depois do consumo de lactose.  

    Já no caso de supercrescimento bacteriano e intolerâncias (à frutose e à lactose, por exemplo), pode ser indicado o teste respiratório de hidrogênio expirado. Nesse exame, o indivíduo ingere uma substância (como lactulose, frutose ou lactose) e, depois, verifica-se o nível de hidrogênio na respiração dele. 

    Qual médico procurar?  

    O gastroenterologista é o médico especializado no aparelho digestivo, sendo capaz de avaliar diversas condições, inclusive casos de excesso de gases. 

    Agendar consulta on-line

    Encontrou a informação que procurava?
    nav-banner

    Veja também