nav-logo
Compartilhe

    Olhos amarelados: o que pode ser e como tratar?

    Pele, olhos e mucosa amarelados podem indicar problemas no fígado; veja o que fazer para tratar essa condição

    Fonte: Dra. Natalia TrevizoliMédica hepatologista do Hospital BrasíliaPublicado em 03/01/2024, às 18:08 - Atualizado em 04/01/2024, às 11:30

    olhos amarelados

    Também chamada de icterícia, a condição de olhos amarelados é um sinal de que o corpo está acumulando excesso de bilirrubina, um pigmento amarelo produzido pela quebra de hemoglobina, proteína responsável pelo transporte de oxigênio no sangue. Continue a leitura para entender melhor essa condição. 

    O que é bilirrubina? 

    A bilirrubina é um produto residual amarelo-escuro produzido principalmente quando o corpo decompõe a hemoglobina dos glóbulos vermelhos envelhecidos.  

    A bilirrubina é encontrada na bile e gerada pelo fígado. Ela é armazenada na vesícula biliar e está envolvida na digestão dos alimentos. A maior parte dela é eliminada nas fezes ou na urina (quando está aumentada no organismo). 

    Agendar consulta on-line

    Existem dois tipos de bilirrubina:  

    • Indireta (ou não conjugada): é uma forma da bilirrubina que não se dissolve em água. Ela se forma no momento da destruição dos glóbulos vermelhos e, então, circula pelo sangue até chegar ao fígado, onde é convertida em uma substância solúvel.  
    • Direta (ou conjugada): é produzida no fígado a partir da bilirrubina indireta. Ela é excretada na forma de bile, contribuindo para os pigmentos biliares.  

    O que pode causar olhos amarelados ou icterícia? 

    Os olhos amarelados ou icterícia são um sinal de que o corpo está acumulando excesso de bilirrubina. Por sua vez, avaliar o seu nível e de suas frações pode auxiliar a diagnosticar ou monitorar problemas relacionados ao fígado ou aos glóbulos vermelhos. Conheça algumas dessas condições a seguir. 

    Icterícia em recém-nascidos  

    O aumento da bilirrubina não conjugada ou indireta (ou seja, a que não é produzida no fígado) em recém-nascidos de duas a quatro semanas de vida pode ser tóxico para o cérebro do bebê e, por isso, deve ser tratada com fototerapia. 

    Anemias 

    O aumento da bilirrubina não conjugada ou indireta pode estar relacionado à presença de doenças ligadas aos glóbulos vermelhos – que, quando quebrados (em um processo chamado de hemólise), liberam bilirrubina no sangue.

    Alguns tipos de anemia estão relacionados à hemólise, como anemia hemolítica, anemia falciforme e talassemia (também chamada de anemia do Mediterrâneo). 

    Hemorragia 

    Hemorragias internas, grandes hematomas ou ainda reações à transfusão de sangue são situações que podem provocar o aumento da bilirrubina não conjugada ou indireta, levando a um quadro de olhos amarelados. 

    Hepatite  

    Nesse caso, há um aumento de bilirrubina conjugada ou direta, ou seja, aquela que é produzida no fígado. 

    É o caso das hepatites, uma inflamação do fígado causada por vírus (os mais comuns são os causadores das hepatite A, hepatite B e hepatite C), álcool ou medicamentos (hepatite medicamentosa).  

    Leia mais: por que vale a pena tomar a vacina da hepatite B? 

    Cirrose 

    Assim como as hepatites, a cirrose é uma condição médica que compromete a função do fígado. Neste caso, a doença provoca cicatrizes no órgão, dificultando seu funcionamento e levando ao acúmulo de bilirrubina.  

    Câncer no fígado 

    Assim como hepatites e cirrose, tumores no fígado comprometem o funcionamento do órgão e podem também levar ao acúmulo de bilirrubina no organismo. 

    Febre Amarela 

    A febre amarela tem esse nome justamente por provocar olhos amarelados. Como é uma doença que também afeta o fígado, ela compromete seu funcionamento e acaba gerando um acúmulo da bilirrubina no organismo.  

    Obstrução biliar  

    O aumento da bilirrubina conjugada (direta) também pode sugerir obstrução biliar. O quadro pode ser provocado por problemas como coledocolitíase (presença de cálculos nas vias biliares); colangite (inflamação das vias biliares); tumores pancreáticos ou nas vias biliares; e até doenças autoimunes, como a colangite esclerosante primária e a colangite biliar primária. 

    Quais exames devem ser feitos? 

    Para avaliar a causa dos olhos amarelados, o médico poderá pedir exames de sangue como hemograma completo, dosagem de bilirrubina total e frações e também o exame de enzimas hepáticas.   

    Qual é o tratamento para olhos amarelados? 

    O tratamento para olhos amarelados depende da causa. Se a causa for uma doença hepática, por exemplo, o tratamento pode incluir medicamentos, mudanças no estilo de vida ou até transplante de fígado em casos mais graves. Já algumas anemias não têm cura e o paciente precisa ser monitorado pelo resto da vida.  

    Qual médico procurar? 

    O médico hepatologista é um profissional habilitado para a avaliação de um paciente que se apresenta com olhos amarelados causados por problemas no fígado, mas o hematologista é indicado para pacientes com anemias. 

    Agendar consulta on-line

    Encontrou a informação que procurava?
    nav-banner

    Veja também