nav-logo
Compartilhe

    Pirâmide alimentar: por que ela serve como referência para uma dieta saudável

    Ferramenta indica quais grupos alimentares devem ser consumidos com mais frequência

    Fonte: Débora PalosNutricionista clínica funcionalPublicado em 03/01/2024, às 16:44 - Atualizado em 04/01/2024, às 11:30

    piramide alimentar

    A pirâmide alimentar é uma grande aliada da saúde. Afinal, ela é uma ferramenta que divide os alimentos em grupos, enfatizando quais devem ser priorizados e quais devem ser consumidos apenas de maneira esporádica. 

    Ao utilizar a pirâmide alimentar como referência, é possível fazer escolhas alimentares mais saudáveis, equilibrando a ingestão de diferentes tipos de alimentos e promovendo uma dieta nutritiva. 

    O que é pirâmide alimentar?  

    Uma pirâmide alimentar é uma representação gráfica que ilustra a hierarquia dos diferentes grupos de alimentos e a quantidade recomendada de cada grupo para uma dieta equilibrada. 

    Essa representação tem o objetivo de mostrar como diferentes categorias de alimentos contribuem para uma dieta saudável. 

    Agendar consulta on-line 

    Quais são os grupos da pirâmide alimentar?  

    A base da pirâmide é composta por alimentos que devem ser consumidos em maior quantidade, pois fornecem energia para as atividades diárias. Nessa posição, também se encontram a ingestão de água e a prática de exercícios físicos, essenciais para uma vida saudável.  

    No meio da pirâmide, acima da base, estão diversos alimentos ricos em fibras, vitaminas, minerais e proteínas.  

    Já no topo da pirâmide, mais estreito que o restante, há alimentos que devem ser consumidos com moderação, em situações esporádicas. 

    Pirâmide Alimentar

    Grupo dos cereais 

    Neste grupo, que corresponde à base da pirâmide alimentar, estão: 

    • Pães integrais; 
    • Cereais integrais; 
    • Arroz integral; 
    • Massas integrais; 
    • Grãos integrais.

    Eles fornecem carboidratos complexos, uma das principais fontes de energia. Também são ricos em fibras, vitaminas do complexo B e minerais. 

    Grupo de frutas e vegetais 

    Frutas frescas, vegetais e legumes estão no meio da pirâmide alimentar. 

    Esses alimentos são ricos em vitaminas, minerais, fibras e antioxidantes. Eles são benéficos para a saúde cardiovascular, para a imunidade e para a prevenção de doenças. 

    Grupo de proteínas 

    No grupo de proteínas, que compõe o meio da pirâmide alimentar, encontram-se: 

    • Carnes magras; 
    • Aves; 
    • Peixes; 
    • Ovos; 
    • Leguminosas; 
    • Nozes; 
    • Sementes.

    Tais alimentos fornecem proteínas essenciais para o crescimento e para o reparo de tecidos, além de serem fontes de ferro, zinco e ácidos graxos ômega-3. 

    Grupo de laticínios 

    Leite, queijo e iogurte estão no meio da pirâmide alimentar. 

    Esses alimentos são fontes importantes de cálcio, vitamina D, proteínas e outros nutrientes essenciais para a saúde dos ossos e dos dentes. 

    Grupo de gorduras e óleos saudáveis 

    As gorduras são importantes para funções cerebrais e para a absorção de certos nutrientes. E as gorduras de alimentos como azeite extravirgem ainda ajudam a aumentar os níveis do colesterol bom e reduzir os do ruim. 

    Este grupo está no meio da pirâmide alimentar. 

    Grupo de gorduras e óleos 

    Já os óleos vegetais, embutidos e carnes vermelhas (gordurosas) são ricos em gorduras não saudáveis que, em excesso, não fazem bem para a saúde. Eles estão no topo da pirâmide alimentar, o que sugere um consumo esporádico. 

    Grupo de doces e açúcares 

    O grupo de doces e açúcares, localizados no topo da pirâmide alimentar, compreende: 

    • Bolos; 
    • Biscoitos; 
    • Refrigerantes; 
    • Doces; 
    • Cereais refinados.

    Esses alimentos devem ser evitados ou consumidos esporadicamente. Isso devido ao alto teor calórico e baixo valor nutricional. Recomenda-se, principalmente, evitar o excesso de açúcares refinados. 

    Como a pirâmide alimentar pode ajudar a manter uma alimentação saudável?  

    A pirâmide alimentar fornece uma representação visual simples da composição ideal da alimentação. 

    Ao posicionar os grupos alimentares em diferentes níveis, ela destaca a importância de alguns grupos em relação a outros. Por exemplo, enfatiza o consumo de grãos integrais, frutas e vegetais, enquanto sugere moderação no consumo de gorduras, açúcares e alimentos refinados.  

    Além disso, a pirâmide indica quais são as porções apropriadas para cada grupo. Isso pode ajudar a evitar excessos e deficiências nutricionais. 

    Ou seja, a pirâmide alimentar pode ser utilizada como um guia prático para que as pessoas façam escolhas alimentares de maneira consciente e construam uma dieta diversificada e equilibrada. 

    Pirâmide alimentar brasileira: como é?  

    Existem diferentes versões da pirâmide alimentar. Geralmente, os países fazem adaptações de acordo com as suas características culturais e econômicas, levando em conta os hábitos alimentares e as necessidades nutricionais da sua população. 

    A pirâmide alimentar brasileira, por exemplo, destaca alimentos regionais e tradicionais que são comuns na dieta do Brasil, como feijão, mandioca, frutas tropicais, entre outros. 

    Ela também ultrapassa o campo da alimentação e inclui a recomendação da prática regular de atividade física, para promover um estilo de vida ativo. 

    Pirâmide alimentar infantil: qual é a diferença?  

    A pirâmide alimentar é uma ferramenta versátil. Sendo assim, ela pode ser adaptada para diferentes públicos, como as crianças. 

    Na pirâmide alimentar infantil, a tendência é de que haja um maior destaque para alimentos ricos em cálcio, que é um mineral fundamental para o desenvolvimento ósseo. 

    O consumo de alimentos com ferro, zinco e vitaminas também são enfatizados, já que essas substâncias são essenciais para o crescimento e para o desenvolvimento.  

    Cabe ressaltar que a necessidade nutricional das crianças pode variar de acordo com a idade, o sexo, o nível de atividade física e outros fatores individuais. Portanto, as recomendações alimentares específicas devem ser fornecidas por médicos ou nutricionistas pediátricos. 

    Nutricionista on-line no Nav  

    O nutricionista é o profissional responsável por avaliar o estado nutricional de um indivíduo e prescrever um plano alimentar específico para a realidade do paciente, além de auxiliar na prevenção e no tratamento de algumas doenças (como diabetes, hipertensão e distúrbios gastrointestinais). 

    Para agendar uma consulta online com esse especialista, basta acessar o Nav.

    Agendar consulta on-line 

    Encontrou a informação que procurava?
    nav-banner

    Veja também